tarefa 36 - Acredite em voce

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016



"Eu não sou o tipo de pessoa que consegue emagrecer”, Você pode pensar.
Continua cética quanto ao fato de eu poder ajudá-la, mesmo depois que descrevi as estratégias comportamentais e cognitivas que iria lhe ensinar.
Conforme iam passando as semanas, No livro, a autora diz Brenda emagrecia, devagar, porém constantemente, mas permanecia cética. Depois de emagrecer 4,5 quilos, ela me disse: “Isto não vai durar”.
Depois de emagrecer 9 quilos, estava confusa: “Eu vejo na balança que emagreci bastante e sei que estou perdendo minhas roupas, mas simplesmente isso não me parece real”.
Depois que emagreceu 13,5 quilos, ela ficou muito confusa. As evidências de que ela estava
emagrecendo eram inegáveis, mas assim mesmo Brenda duvidava de si mesma: “Tudo bem, eu sei que emagreci, mas não sei como isso aconteceu”, me dizia. “Isso tudo é simplesmente um puro acaso”.Depois de emagrecer 18 quilos, ela pensou que havia encontrado a resposta: “Estou 18 quilos mais magra, mas é apenas porque você está me ajudando”. Lembrei a Brenda que, embora eu tenha certamente lhe ensinado ferramentas de terapia cognitiva, ela é que as estava usando de forma constante. Isso explicava o sucesso de seu emagrecimento.
Intelectualmente, ela compreendeu a explicação, mas, em nível mais profundo, isso não se adequava à visão que tinha de si mesma, como uma pessoa totalmente incapaz de emagrecer.
Para que Brenda continuasse a progredir, eu sabia que ela precisava parar de duvidar de si mesma.
Talvez você também precise.
Depois de cinco semanas fazendo este programa, você pode estar em dúvida - como a maioria das pessoas que atendi - sobre sua capacidade para continuar emagrecendo.
É neste momento que você pode pensar: “É puro acaso. Amanhã eu vou acordar e terei engordado tudo de novo. Eu não sou diferente de quando tentei emagrecer da última vez”.
Mas você está diferente. Você agora adquiriu habilidades que não tinha, aprendeu a usá-las de forma constante e bem-sucedida. Seu emagrecimento não é um puro acaso. Seu progresso não vai desaparecer enquanto você estiver praticando essas habilidades.
Para modificar sua percepção de alguém que não conseguia emagrecer para alguém que consegue, Brenda leu o seguinte Cartão de Enfrentamento, todos os dias, durante várias semanas.
Use-o para criar o seu próprio cartão:
Acredite em Você!
Estou emagrecendo porque aprendi como fazer isso. Hoje eu sei:
1. O que preciso fazer (p.ex., planejar minha alimentação, comer devagar, sentar para comer e usar estratégias antidesejos). 2. O que tenho que me lembrar (p.ex., fome e desejos nunca são emergências, NÃO TENHO ESCOLHA e Paciência). 3. Como me motivar (obtendo apoio, lendo meu Cartão de Enfrentamento das Vantagens, elogiando-me todos os dias). 4. Como me manter honesta (relatar minha alteração de peso ao técnico de dieta).
SEJA MAIS AUTOCONFIANTELembre-se de você há cinco semanas antes, antes de começar este programa.
Se for difícil fazer isso, pense em você durante as férias ou durante eventos especiais que ocorreram naquela época.
Em particular, dê uma olhada nas mudanças em seu comportamento.
Antes de iniciar este programa:
  •  Com que frequência você comia de pé?
  • Com que frequência você comia distraidamente?
  • Com que frequência você comia muito depressa? 
  • Com que frequência você planejava com antecedência o que ia comer?
  • Com que frequência você comia exageradamente ou comia por razões emocionais?
  • Com que frequencia se criticava e se sentia desmoralizado pelo que comia?
  • Com que frequência você faz essas coisas hoje em dia?
Agora olhe para as mudanças em seu pensamento. Antes de iniciar este programa :
  • Com que frequência você se enganava?
(“Não tem importância comer exageradamente desta vez”.
“Comer farelos de bolacha não contam calorias”.
“Eu não me divirto se não comer o que quero”.
“Tudo bem comer essas coisas já que estou chateado”.
“Sai da dieta, portanto, vou continuar comendo o que quiser por hoje”).
  • Com que frequência você se questionou sobre injustiça?
(“É injusto não poder comer como os outros”.
“É injusto não poder comer tudo que quero”.
“Não é justo ter que fazer dieta”.)
  •  Com que frequência você permitiu que as opiniões dos outros se interpusessem em seu caminho, dificultando seu desempenho naquilo que era preciso fazer?
(“Não posso ser inconveniente com as pessoas”.
“Preciso fazê-los feliz”.
“Não posso recusar as comidas que eles me oferecem”).
  • Com que frequência esses pensamentos passam pela sua cabeça hoje e como você os tem desafiado?
É muito importante levar sempre em conta o que você aprendeu e o progresso que alcançou.
É preciso reconhecer que o seu emagrecimento se deu por causa dos seus esforços.
Você é capaz de fazer isto continuar acontecendo.
Reforce esta idéia escrevendo em seu caderno de dieta como você está diferente, exatamente do jeito que Brenda fez.
Em que você está pensando?Você é como Brenda?
Algumas vezes, você duvida de sua capacidade para continuar progredindo?
Se assim for, é importante responder aos seus pensamentos sabotadores.
Talvez eles sejam parecidos com estes.
Faça Cartões de Enfrentamento para os que você achar que pode precisar

 

Por uma vida mais leve Copyright © 2013 Design by Cali Criativa